NOTA DE REPÚDIO

“Onde houver ódio, que eu leve o amor” (Oração de São Francisco)

Lamentavelmente, na manhã deste dia 22/07/2021, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, na cidade de Barroso/MG, Bairro Josefina Coelho foi encontrada APEDREJADA, com estilhaços de vidros de suas janelas por todos os lados.

Os instrumentos utilizados para a prática do CRIME (Crime de Dano previsto no código penal brasileiro, art. 163) foram pedras consideravelmente grandes e foram lançadas em número de mais de cinco.

Leva-nos a refletir o que poderia causar a prática de um tão odioso ato como esse. Se praticado por crianças e adolescentes, o presente episódio constata a falência de nossa educação familiar (obviamente, não de forma generalizada), que vem se mostrando – dia após dia – insuficiente na passagem de valores como o respeito ao patrimônio e integridade alheios e, sobretudo, demonstra a derrota na identificação e sentimento de pertença ao que é SAGRADO.

Se praticado por pessoas adultas (o que realmente nos recusamos a acreditar), denotaria uma manifestação de intolerância religiosa ou de verdadeiro desprezo pela dimensão do sagrado de toda uma comunidade, algo totalmente fora de nossa cogitação, tendo em vista que somos todos moradores de uma pacata cidade do interior de Minas Gerais, nascida “sob o manto da Mãe de Maria,” em que quase todas as pessoas se conhecem umas às outras, sendo, portanto, tratadas como irmãos de uma só família.

De todo fato, o que observarmos é que recai, mais uma vez, sobre Nossa Senhora Aparecida, a profecia contida no salmo 69(70) que diz: “Arde em mim um grande zelo pela tua casa; por isso, os insultos dos teus inimigos caem sobre mim.” Sim: Ela, sendo a discípula perfeita do Senhor, por ser sua Mãe e Esposa do Espírito Santo, carrega, também ela, a Cruz de Cristo, seu Senhor.

Diante do ocorrido, ficam as nossas manifestações mais eloquentes de repúdio e, na oportunidade, conclamamos a todos os cristãos de nossa cidade que possam rezar pelos que praticaram tão ofensivos atos, numa verdadeira demonstração de amor a esses nossos inimigos.

Pe. Claudir Possa Trindade – Pároco de Sant’Ana Barroso, 22 de julho de 2021.