Monsenhor Juvenal celebra missa e comemora 63 anos de vida sacerdotal

O mês de dezembro abriu com festa na Paróquia São José Operário, em São João del-Rei. A data marca o 63º ano de vida sacerdotal do vigário emérito, Monsenhor Juvenal Vaz Guimarães Filho.

Hoje, no início do dia, exatamente no mesmo horário da ordenação presbiteral, o Monsenhor Juvenal esteve na Matriz de São José Operário e presidiu a Santa Missa na capela do Santíssimo Sacramento, aos pés da imagem de São José Operário e da Imaculada Conceição.

SOBRE O MONSENHOR JUVENAL

Natural de São João del-Rei, sua caminhada começou muito antes da data de ordenação. Ainda adolescente ingressou-se no Seminário Menor de Mariana atendendo um chamado de Deus, em março de 1945. Após sete anos de intenso estudo foi para o Seminário Maior São José em Mariana.

Neste tempo a diocese de São João del-Rei ainda nem fora criada, pertenciam as suas paróquias existentes a arquidiocese de Mariana. Durante muitos anos se dedicou ao preparo do seminário e assim concluindo a sua formação. Na cerimônia o eleito se pôs diante do bispo e dos sacerdotes e pelas mãos de Dom Daniel Tavares Neves foi ungido e assim tornou-se presbítero. A sua primeira missa solene em São João del-Rei aconteceu no dia 12 de dezembro de 1957.

No começo da sua caminhada foi enviado para trabalhar como vigário coadjutor na paróquia de São José Operário, em Barbacena, hoje Basílica de São José Operário. Foi vigário substituto na recém-criada paróquia de São José, em São João del-Rei. Com a criação da Diocese de São João del-Rei, em 1960, foi pároco da paróquia de Sant’Ana, em Barroso-MG no ano de 1963. Exerceu a sua administração até o ano de 1967. No dia 09 de  junho de 1969 foi transferido para a paróquia de São José, em São João del-Rei, tornando-se o quarto pároco e com maior tempo de administração. Se dedicou ao serviço por cerca de 42 anos. Em 15 de março de 2011, se tornou emérito.

Monsenhor Juvenal exerceu diversos serviços na diocese, foi vice-reitor no Seminário São Tiago no biênio 1967/68. Em Abril de 1988 recebeu a nomeação por Dom Antônio Mesquita de Vigário Geral da Diocese ficando na função até Maio de 2007. Com a sede vacante foi eleito Administrador Diocesano até a posse de Dom Waldemar Chaves de Araújo. Além de coordenar alguns movimentos e pastorais. Recebeu o título de Monsenhor e ao longo dos anos tornou-se um grande amigo de várias paróquias não só daqui, mas da arquidiocese de Mariana.

Fotos: Pascom Tijuco