Notícias da Diocese

Comissão Diocesana de Catequese emite orientações práticas para tempos de pandemia

A catequese é uma das mais importantes pastorais da Igreja. Nela se dá a iniciação à vida cristã com os ensinamentos da fé em comunidade e estudo da Palavra de Deus e se desperta o desejo de seguir Jesus. É o ensinamento essencial da fé, não apenas da doutrina, como também da vida, levando a uma consciente e ativa participação do mistério litúrgico e irradiando uma ação apostólica. Ela deve começar em casa, com a participação dos pais, incentivando, dividindo experiências de vida cristã para se inserir na comunidade paroquial.

Devido a pandemia e a interrupção dos encontros semanais, a Comissão Diocesana de Catequese emitiu orientações práticas para a catequese das Paróquias que iniciaram os encontros no início do ano e para aquelas que ainda não haviam iniciado. Confira:

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS A PARA CATEQUESE EM TEMPOS DE PANDEMIA

Aos vigários forâneos, párocos e catequistas,

Diante das dificuldades emergidas no solo pastoral em razão da pandemia que vivemos, todos devemos encontrar na ação do Santo Espírito novos caminhos para evangelização. O Espírito não tem barreiras e nos ajuda constantemente, sobretudo nos dias de aparente fragilidade.

Já sabemos que nossa Igreja Particular possui uma catequese articulada em razão de nossa comissão diocesana que se faz presente em todas as foranias. Temos três representantes em cada forania que articulam a catequese por meio de formações e informações. Desde o início do isolamento social divulgamos todas as orientações do nosso Regional Leste II e as lives formativas do cenário nacional. Os catequistas divulgaram nos grupos das foranias e fomentaram as formações à distância em muitas de nossas Paróquias, fruto desta nossa interação. As paróquias em comunhão com a Diocese tiveram a oportunidade de se formar e de encontrar luzes para progredir com a catequese neste tempo desafiador.

Muitas paróquias com uma reta criatividade estão desenvolvendo um belo trabalho e testemunhando um ardor missionário em “tempos de perseguição”.

O objetivo desta carta orientadora é trazer alguns nortes objetivos para a catequese em tempos de pandemia. A saber:

ÀS PARÓQUIAS QUE JÁ HAVIAM INICIADO O PROCESSO CATEQUÉTICO NESSE ANO DE 2020 ANTES DO ISOLAMENTO SOCIAL:

  • Sejam capazes de fomentar a continuidade do processo catequético nos lares. Fazendo com que a família, em comunhão com processo de inspiração catecumental, se torne a extensão do catequista nos encontros semanais.
  • Que os catequistas possam articular nas plataformas digitais o contato com as famílias e com os próprios catequizandos.
  •  Onde a escassez de recurso digital for uma realidade, tenham a capacidade de orientá-los por telefonemas e distribuir materiais semanalmente nas caixas de correio de seus catequizandos.
  • Oriente a família como concretizar cada encontro e fortaleça o vínculo da Igreja doméstica, tornando-a missionária e não mero receptáculo de conteúdos.
  • Para as crianças: desenvolvam pequenos trabalhos que podem ser realizados com a presença dos pais ou responsáveis.
  • Para os adolescentes e jovens: sejam criativos nas plataformas digitais, proponham debates sobre o tempo que vivemos e os iluminem à luz da fé.
  • É importante que cada catequista construa um vínculo, mesmo que à distância, com seus catequizandos. A Igreja deve ser presença viva nesse tempo de crise. Não podemos nos omitir nos trabalhos pastorais.
  • Que os catequistas possam orientar os catequizandos e suas respectivas famílias a continuarem unidas com suas comunidades de fé. Que participem das missas transmitidas em suas respectivas paróquias. Podem valorizar os grandes meios de comunicações católicos, mas que não percam o vínculo com sua comunidade e com a palavra de seu pastor.
  • Que seja um momento de intensificarmos nossa prática caritativa: o catequista deve observar quais famílias estão passando por fortes crises financeiras nesse período e devem ser instrumentos do Senhor nesses lares. Informem tal cenário às realidades caritativas de sua paróquia e ajudem a todos na medida do possível.
  • Que os catequistas possam estar vinculados aos padres de sua paróquia. Acompanhem de seus lares as missas transmitidas e os diversos momentos de espiritualidade. E peçam aos párocos que encaminhem um pequeno vídeo aos catequizandos e suas famílias, estimulando-os a continuar o amadurecimento na fé.
  • Que cada coordenação possa dar atenção aos catequistas que não são familiarizados com os meios de comunicação. Que possam partilhar material impresso ou orientar através de telefonemas.
  • É importante que sigam o itinerário formativo do material já adotado pela paróquia. Dinamizando-o com filmes, músicas e debates. Lembrem-se que vocês estão formando novos catequistas (pais e responsáveis) e que toda criatividade e dinamização facilitarão o caminhar deles.

ÀS PARÓQUIAS QUE AINDA NÃO HAVIAM INICIADO O PROCESSO CATEQUÉTICO NO ANO DE 2020:

  • Na medida do possível, seria bom que as turmas do ano anterior mantenham o contato digital com seus antigos catequistas. Que estabeleçam contatos semanais com novas temáticas e que os ajudem a fortalecer o vínculo com a comunidade de fé.
  • Que os catequistas se inspirem nas observações que colocamos nos tópicos anteriores.
  • Que a coordenação de cada Paróquia possa articular momentos formativos para os catequistas nas plataformas digitais. É importante frisar que estamos tendo momentos intensos de formação com diversos catequistas do país nas redes sociais e nossa comissão diocesana está informando os horários e endereços digitais de tais lives.
  • Que seja um momento para repensar os encontros de catequese pós-pandemia. Quais medidas tomaremos nos encontros de catequese e como iremos retomar os encontros presenciais?

Nos colocamos à inteira disposição para solucionar qualquer dúvida. É importante frisar que cada paróquia recebeu um cronograma da comissão diocesana com todos os contatos necessários. Pedimos aos senhores párocos que se informem da caminhada diocesana da catequese e que se sintam abraçados por nosso empenho nesse tempo de pandemia.

Atenciosamente,

Pe Jorge Wilson Carvalho Fonseca – Assessor Diocesano de Catequese

Paróquia de Sant'Ana do Barroso
Criada por provisão episcopal de 17 de janeiro de 1884. Foi fundada por Antônio da Costa Nogueira em 1729.