Alegria e emoção marcam ordenação presbiteral em Andrelândia

A Congregação dos Religiosos de Nossa Senhora de Sion ganhou um novo sacerdote na manhã de sábado, 28. Natural da cidade de Andrelândia, o jovem Cristóvão Oliveira Silva, aos 37 anos, recebeu o Sacramento da Ordem. A cerimônia aconteceu na Matriz de Nossa Senhora do Porto da Eterna Salvação e reuniu padres, seminaristas, religiosos e familiares. A celebração foi transmitida ao vivo pelas mídias sociais.

SOBRE O NEO-SACERDOTE

Nascido em Andrelândia, Cristóvão viveu até os 18 anos, quando foi cursar Filosofia, ainda como leigo, apenas por curiosidade intelectual. “Após o término do curso, percebi que nenhuma filosofia humana poderia preencher o vazio o coração humano sedento d’Aquele que é a vida em plenitude. Dediquei-me então a estudar a Fé”.

Aos 22 anos, sentiu-se tocado pelo Senhor e passou a procurar uma vida de oração mais intensa. “Sentia muito forte dentro de mim um apelo e um desejo de pertencer totalmente ao Senhor. Sentia isso, sobretudo, diante do Santíssimo Sacramento. Eu entendi esta atração interna como algo que vinha de Deus. Passei então a procurar por congregações religiosas que me pudessem acolher e onde eu poderia realizar o desejo de pertencer ao Senhor e servir a Ele”, recorda.

A CONGREGAÇÃO

Congregação de Sion surgiu em 1842, por dois irmãos judeus, nascidos em Strasbourg, na França, chamados Theodoro e Afonso Ratisbonne, ambos convertidos ao Cristianismo. O nome Nossa Senhora de Sion, escolhido por Theodoro, indica o sentido que tem para a Congregação a pessoa de Maria. Filha de Sion por excelência, Maria viveu plenamente a fé e a esperança do povo judeu.

Sobre a escolha da Congregação, Cristóvão destaca que participou de vários encontros vocacionais em muitas ordens e congregações, mas que nunca dava certo. “Ora eu não tinha o perfil para elas, ora eu mesmo não me identificava com aquele instituto. Sion foi minha última tentativa. Rezei diante da grande imagem de Nossa Senhora de Sion que existe na igreja de São José do Ipiranga, em São Paulo suplicando à Virgem uma luz de discernimento. Na congregação de Sion, com sua simplicidade, senti-me acolhido e me identifiquei com o jeito humilde e despretensioso dos religiosos”, explica.

A CELEBRAÇÃO

A santa missa foi presidida pelo Bispo Diocesano de São João del-Rei, Dom José Eudes Campos do Nascimento, e concelebrada por diversos padres da região. Em sua homilia, o bispo reforçou o compromisso sacerdotal, sua beleza e os desafios. “Mesmo com um numero reduzido de fiéis, esta celebração se reverte de um caráter todo especial. Que Deus seja louvado pela sua vocação e coragem em assumir esse caminho de serviço, doação e de vida. Você está começando um novo capítulo da sua história pessoa na qual você não será o protagonista, mas o próprio Jesus Cristo”.

E a expectativa de Cristóvão é grande, agora, após a ordenação. “Ser sacerdote hoje em dia é muito difícil porque cada vez mais cresce um espírito anticristão na sociedade. A minha expectativa é que eu seja fiel ao Senhor e que jamais venha a trai-Lo para agradar o século. Espero também ajudar as pessoas a se aproximarem de Jesus através da piedade eucarística, mariana e bíblica. Que o Senhor me ajude a amá-lo e a fazê-lo amado”.

Com informações da Diocese de São João Del-Rei