Igreja no Mundo

ANGELUS: A MAIOR GRAÇA É FAZER DA VIDA UM DOM

“Eis o que pedir a Deus: não só a graça do momento, mas a graça da vida”, disse o Papa Francisco ao rezar o Angelus com os fiéis na Praça São na Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.

Bianca Fraccalvieri – Cidade do Vaticano

Após presidir à celebração da missa na Basílica Vaticana, o Papa Francisco rezou o Angelus com os fiéis na Praça São Pedro por ocasião da festa dos santos padroeiros de Roma.

Em sua alocução, comentou o episódio da vida de Pedro em que um anjo o libertou da prisão, salvando-o da morte, mas o mesmo não ocorreu em Roma e sua vida não foi poupada.Ouça e compartilhe

“O Senhor lhe concedeu muitas graças e o libertou do mal: faz assim também conosco. Ou melhor, com frequência vamos até Ele só nos momentos de necessidade, a pedir ajuda. Mas Deus vê mais longe e nos convida a ir além, a buscar não só os seus dons, mas Ele, o Senhor de todos os dons; a confirar-lhe não só os problemas, mas a vida.”

Fazer da vida um dom

A maior graça, disse o Papa, é doar a vida, é fazer da vida um dom. E isso vale para todos, na família, no trabalho e para quem é consagrado. De modo especial, Francisco citou os idosos abandonados pela família, como se fossem “material descartável”. “Este é um drama do nosso tempo: a solidão dos idosos.”

São Pedro não se tornou heroi por ter sido libertado da prisão, mas por ter dado a vida aqui, transformando um lugar de execuções num lugar de esperança, que é a Basílica Vaticana.

“Eis o que pedir a Deus: não só a graça do momento, mas a graça da vida.”

O segredo da vida feliz é reconhecer Jesus como Deus vivo, “não como uma estátua”, porque não importa saber que Jesus foi grande na história e apreciar o que fez, mas importa saber qual lugar dou a Ele na minha vida, no meu coração. 

É a este ponto que Jesus diz a Simão: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”. Foi chamado pedra não porque era confiável, pelo contrário, explicou Francisco, mas porque escolheu construir a vida sobre Jesus, não sobre suas capacidades.

“É Jesus a rocha sobre a qual Simão se tornou pedra.”

O Papa então concluiu com algumas perguntas aos fiéis:

“E eu, como vivo a vida? Penso só nas necessidades do momento ou acredito que a minha verdadeira necessidade é Jesus, que faz de mim um dom? E como construo a vida, sobre as minhas capacidades ou sobre o Deus vivo? Que Nossa Senhora nos ajude a colocá-Lo na base de cada dia e interceda para que possamos fazer da nossa vida um dom.”

Com informações do Vatican News

Paróquia de Sant'Ana do Barroso
Criada por provisão episcopal de 17 de janeiro de 1884. Foi fundada por Antônio da Costa Nogueira em 1729.