Dom Célio de Oliveira Goulart falace aos 73 anos. Enterro será em Itaúna, no domingo

A diocese de São João Del Rei (MG) comunicou na manhã desta sexta-feira, 19, o falecimento de seu bispo, dom Célio de Oliveira Goulart, aos 73 anos. Dom Célio lutava contra um câncer no pâncreas desde o final de 2016 e estava internado na Santa Casa de Misericórdia de São João del-Rei desde o dia 26 de dezembro de 2017.

Foto: CNBB/arquivo – Dom Célio de Oliveira Goulart

O velório acontece na catedral basílica de Nossa Senhora do Pilar. Amanhã, sábado, será celebrada missa de corpo presente, presidida pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, dom Gil Antônio Moreira. Logo após, o corpo de dom Célio será levado para a cidade de Itaúna (MG), onde será velado na Igreja Matriz de Sant’Ana e sepultado, no domingo, no jazigo junto dos pais, conforme desejo dos familiares.

No dia 3 de janeiro, a diocese havia divulgado uma nota sobre o estado de saúde do bispo, na qual esclarecia que a situação de saúde era “delicada” e “aos olhos da medicina irreversível”. O texto, assinado pelo vigário geral da diocese, padre Dirceu de Oliveira Medeiros, ainda ressaltava que o bispo, “como homem de fé, suporta tudo com paciência e resignação, dando-nos grande exemplo”.

Religioso franciscano da Ordem dos Frades Menores, dom Célio foi nomeado bispo de Leopoldina (MG), em 24 de junho de 1998, sendo ordenado em 28 de agosto daquele ano, em Pirapora (MG). Ali permaneceu até 2003, quando foi nomeado bispo de Cachoeiro do Itapemirim (ES), onde permaneceu até 2010. Neste período, foi presidente do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) (2003-2007) e membro do Conselho Permanente da entidade. Dom Célio era bispo de São João Del Rei desde 26 de maio de 2010.

Nota de Condolências da CNBB pelo falecimento de dom Célio de Oliveira Goulart

Brasília, 19 de janeiro de 2018

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu com pesar a notícia do falecimento de dom Célio de Oliveira Goulart, bispo diocese de São João Del Rei (MG), ocorrido na manhã desta sexta-feira, 19 de janeiro.

O episcopado brasileiro se une aos familiares, à Província Franciscana de Santa Cruz e às comunidades da diocese para rezar por dom Célio e para renovar nossa certeza esperançosa na ressurreição.

Tomamos palavras de sabedoria do Santo Padre para nos abrigar no consolo e amparo da fé. Papa Francisco lembrou-nos, numa celebração da Eucaristia realizada em novembro do ano passado, que é importante considerar o momento da morte como “o encontro com o Senhor, esta será a beleza da morte, será o encontro com o Senhor, será Ele a vir ao seu encontro, será Ele a dizer: ‘Vem, vem, abençoado do meu Pai, vem comigo’”.

Dom Célio, como franciscano, tinha um belo lema episcopal. No momento em que nos despedimos desse nosso Irmão, destaquemos a profundidade dessa expressão: Crux dei Virtus est (“A cruz é a força de Deus”). Essa realidade nos faz reforçar, no coração, a força que Deus nos oferece como dizia São João Paulo II: “do outro lado de cada cruz encontramos a novidade de vida no Espírito Santo, essa nova vida que chegará à sua plenitude na ressurreição. Esta é a nossa fé. Este é o nosso testemunho diante do mundo” (Homilia, Baltimore, 1995).

Agradecendo a vida de dom Célio, enviamos o nosso abraço fraterno aos membros do Clero e das comunidades da diocese de São João del Rei com as nossas orações.

Em Cristo,

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Com informações da CNBB

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*