Igreja no Brasil

Campanha para a Evangelização: testemunho solidário entre a Igreja no Brasil

Inspirada no exemplo da Igreja da Alemanha, que realiza duas campanhas anuais, a Igreja no Brasil criou a Campanha para a Evangelização no tempo do advento, após ser aprovada pela 35ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em 1997. Na assembleia seguinte, a 36ª, a ideia saiu do papel e foi realizada pela primeira vez no advento de 1998.

Um de seus criadores, dom Luiz Demétrio Valentini, bispo-emérito de Jales (SP), à época presidente da Cáritas Basileira, lembra que na assembleia dos bispos de 1999, após ser avaliada, a nova campanha se consolidou. Ele ressalta que a campanha só teve sucesso porque foi bem motivada. Desde então, vários temas foram aprofundados, buscando reforçar traços da solidariedade de Jesus Cristo, como o de 2008, “Acolhamos o príncipe da Paz” e “Ele veio curar nossos males”, em 2011.

Segundo o bispo que integra a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora, havia a necessidade evidente de manter as atividades pastorais das dioceses e da CNBB com seus regionais, valorizando melhor o tempo do advento. Avaliou-se, à época, observa o religioso, que os recursos arrecadados com a coleta da Campanha da Fraternidade deveriam ser usados apenas para destinação social, apoiando iniciativas ligadas aos temas das campanhas de cada ano. “Com a nova campanha se esperava conseguir mais recursos para manutenção das estruturas pastorais e se preservaria os recursos das Campanhas da Fraternidade para a sua destinação verdadeira”, disse dom Demétrio.

A criação da Campanha para a Evangelização partiu da necessidade de dar maior testemunho de solidariedade social na Igreja no Brasil e caminhar para uma progressiva sustentação econômica da CNBB e das dioceses, diminuindo progressivamente sua dependência de apoios externos, conta o bispo. “Havia também uma clara motivação de ordem missionária, com o desafio de assumir a evangelização da Amazônia e também das periferias das grandes cidades”, disse.

Cartaz da Campanha para a Evangelização 2017

Outra motivação, conforme dom Demétrio, era de ordem solidária. “Buscávamos criar uma ajuda mútua entre as dioceses, partilhando melhor os recursos disponíveis”, disse. O bispo avalia que é necessário haver maior motivação para a realização desta campanha em toda a Igreja no Brasil.

Campanha para Evangelização 2017 – Em sintonia com o Ano do Laicato, a Campanha para a Evangelização deste ano que tem como tema “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14).

O Objetivo da campanha é despertar os discípulos e as discípulas missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais no Brasil. A iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

A abertura da CE é realizada na Festa de Cristo Rei, este ano 26 de novembro, mesmo dia que a Igreja no Brasil fará a abertura do ano que será dedicado aos cristãos leigos e leigas. A campanha tem duração de três semanas e a conclusão acontece no terceiro domingo do Advento, dia 17 de dezembro, quando deve ser realizada, em todas as comunidades católicas, a Coleta para a ação evangelizadora no Brasil.

Com informações da CNBB

Paróquia de Sant'Ana do Barroso
Criada por provisão episcopal de 17 de janeiro de 1884. Foi fundada por Antônio da Costa Nogueira em 1729.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *