Arquidioceses do Brasil voltam a suspender Missas presenciais

Algumas Arquidioceses e Dioceses brasileiras decidiram suspender as celebrações de Missas com a presença de fiéis, orientando que as mesmas sejam realizadas através de transmissões pela internet.

Redação (01/03/2021 16:22, Gaudium Press) Diante do crescente número de casos de Covid-19 no país, assim como a média de mortes registradas, algumas Arquidioceses e Dioceses brasileiras decidiram suspender as celebrações de Missas com a presença de fiéis, orientando que as mesmas sejam realizadas através de transmissões pela internet.

Essa não é a primeira vez que a decisão é tomada, em 2020, nos primeiros meses em que se detectou a doença no país, muitas comunidades religiosas suspenderam as atividades presenciais, incluindo as celebrações da Semana Santa e Páscoa, que ocorreram apenas de forma online.

Regiões que suspenderam as celebrações de Missas com a presença de fiéis

As regiões que suspenderam as celebrações de Missas com a presença de fiéis são as seguintes:

– Porto Alegre (RS): o Arcebispo de Porto Alegre (RS) e primeiro vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Jaime Spengler, orientou ao clero da região para que celebre a Missa sem a presença de fiéis, mesmo o governo tendo autorizado a missa presencial com lotação restringida a 10% da lotação do templo. A decisão deve ser mantida enquanto durar a bandeira preta no estado.

– Santa Catarina: o governo estadual proibiu a realização de Missas com a presença de fieis aos finais de semana. O decreto vale para todas as dez Dioceses. São permitidas apenas celebrações durante a semana e com 25% de ocupação da lotação máxima dos templos.

– Curitiba (PR): no último sábado, 27 de fevereiro, o Arcebispo metropolitano, Dom José Antônio Peruzzo, presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, orientou ao clero para que suspendesse todas as celebrações presenciais previstas para o final de semana. As missas serão transmitidas pela internet.

– Maringá (PR): as atividades religiosas com a participação presencial de fiéis foram suspensas pelo Arcebispo de Maringá, Dom Severino Clasen. O prelado explicou que a suspensão terá o mesmo período de vigência do decreto estadual. Durante esses dias, as Missas serão realizadas virtualmente.

– Brasília (DF): diante das normas do decreto do governo do Distrito Federal, a Arquidiocese de Brasília orientou os sacerdotes a redobrar os cuidados e respeitarem as capacidades máximas em relação às atividades nas paróquias. O lockdown no DF irá até o dia 15 de março.

– Natal (RN): as Missas e outras atividades religiosas com a presença de fiéis estão suspensas pela Arquidiocese de Natal e as Dioceses Mossoró e Caicó. A suspensão segue até o dia 10 de março. Durante esse período, as missas serão celebradas, nas igrejas catedrais e nas igrejas matrizes, de portas fechadas, com a restrita participação de uma equipe celebrativa de apoio, composta por, no máximo, cinco pessoas e transmitidas pelas redes sociais.

– Manaus (AM): o Arcebispo metropolitano, Dom Leonardo Steiner, publicou um documento com orientações pastorais e mantendo suspensas, até o dia 12 de março, as celebrações e as reuniões presenciais. (EPC)

Com informações do https://gaudiumpress.org/