Igreja no Brasil

2º Encontro Nacional revitaliza compromissos da Pastoral Juvenil

Dom Vilson Basso, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, na missa de encerramento do 2º Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil (ENRPJ), celebrada na Paróquia Dom Bosco, em Brasília (DF), dia 09 de setembro, destacou o sentido da missionariedade dos jovens: ser simples e doar-se à causa comum. “Saímos do encontro vendo um rumo comum e respeitando as especificidades de cada trabalho com os jovens na Igreja”, disse.

O encontro reuniu cerca de 300 pessoas, entre jovens e religiosos dos setores arquidiocesanos e diocesanos de 17 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de 07 a 09  com o objetivo de atualizar as propostas de formação, estruturas de acompanhamento e missionariedade da pastoral juvenil. A carta do final do encontro, cuja íntegra segue abaixo, resume os compromissos assumidos pela juventude. O documento afirma ainda que são os jovens os que mais sentem a insegurança e o peso de um futuro incerto.

Carta Final do Encontro

Nós, Lideranças dos Setores Arqui/Diocesanos da Juventude do Brasil, no 2º Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil (ENRPJ), reunidos em Brasília, entre os dias 07 a 09 de Setembro de 2017, neste contexto desafiador que estamos como país, a crise atual, em suas dimensões ética, política, econômica, social, religiosa e existencial, nas quais os jovens são os que mais sentem a insegurança e o peso de um futuro incerto.

Atentos(as) às realidades trazidas e partilhadas pelos regionais, inspirados no pontificado do Papa Francisco, respaldados pelo Magistério através do Documento de Aparecida, da Evangelização da Juventude: Desafios e Perspectivas (Doc. n.85), das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) e do Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade (Doc. n.105), reafirmamos nosso compromisso de aprofundar as Linhas de Ação assumidas no 1º ENRPJ realizado em Dezembro de 2013, sendo: estruturas de acompanhamento, formação e missão.

Disse-nos o Papa Francisco, por ocasião da celebração do encerramento do projeto Rota 300: “Vocês podem redescobrir a criatividade e a força para serem protagonistas de uma cultura de aliança e assim gerar novos paradigmas (…)”.

A partir disto, reiteramos o compromisso de aprofundar o caminho assumido no 1º ENRPJ:

Formação – continuarmos e ampliarmos as formações de assessoria adulta e jovem nos âmbitos Nacional, Regional e Diocesano; formação de Lideranças Juvenis em todos os âmbitos; elaboração de subsídios que permitam compreender os processos.

Estruturas de Acompanhamento – aprimorar a sua organização em todos os níveis;

Missionariedade – busca do estado permanente de missão, com atenção às novas linguagens e ambientes do mundo juvenil.

Por fim, ampliando nossos horizontes e acreditando que somos portadores dos sonhos e da Alegria do Evangelho, vivendo uma Igreja em saída, em comunhão com a Laudato Si, assumimos o compromisso ante as Políticas Públicas e a Ecologia Integral, na perspectiva da participação nos conselhos paritários, na defesa e promoção da vida. Ainda nos propomos a acolher à luz da fé, nos abrindo ao projeto de vida pensado e sonhado por Deus.

Neste Ano Nacional Mariano, em que celebramos os 300 anos de Aparecida, pedimos à Mãe Maria pela nossa juventude, a proteção e benção de Deus.

Brasília, Distrito Federal, 08 de Setembro,
festa de Natividade de Nossa Senhora.

Integrantes da Pastoral Juvenil

Com informações CNBB

Paróquia de Sant'Ana do Barroso
Criada por provisão episcopal de 17 de janeiro de 1884. Foi fundada por Antônio da Costa Nogueira em 1729.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *